Reprodução / Twitter

O alemão Alexander Zverev vem confirmando as expectativas de ser um dos grandes tenistas da nova geração da ATP. Neste domingo, o germânico derrotou o canhoto argentino Guido Pella por 6/4 e 6/2 em 1h12 de partida e faturou o ATP 250 de Munique, para a alegria da torcida da casa. A partida teve duas horas e meia de atraso por conta da chuva que chegou na cidade alemã.

Leia mais:
Cilic bate Raonic e fica com o título em Istambul
Sharapova vence de virada e encontra Bouchard na 2ª rodada em Madrid

A partida começou com domínio de Pela, que quebrou o saque do alemão logo no início da partida e chegou a ter 4/2 de vantagem. O argentino teve mais duas chances de quebra no sétimo game, mas desperdiçou ambas. Assim, Zverev reagiu e venceu os quatro games seguintes e virou a parcial, vencendo por 6/4.

No segundo set, o alemão manteve o ritmo e venceu mais três games, abrindo 3/0 no placar. Sem sofrer pressão do adversário, Zverev administrou a vantagem e caminhou sem sustos para conquistar o troféu germânico diante de sua torcida.

É o terceiro título de Zverev no circuito mundial e o primeiro na terra batida. Os outros dois títulos vieram em São Petersburgo, no ano passado e em Montpellier, no começo deste ano, ambos em quadras duras.

A conquista em Munique garante a Sascha o melhor ranking da sua carreira, saltando da 20ª para a 17ª posição. Pella, que disputou sua segunda final de ATP na carreira e vai sair da 158ª colocação para ficar entre os 110 primeiros da lista da ATP. O melhor posto do argentino na carreira foi a 39ª posição.