Foto: USTA/Garrett Ellwood

Superar o suíço Roger Federer não é uma das missões mais fáceis. Nesta temporada, por exemplo, apenas cinco tenistas diferentes conseguiram superar o Maestro.

Leia mais:

Esse pequeno número de derrotas fica ainda mais evidente se comparado as cinquenta e duas vitórias do tenista em 2017. Com este aproveitamento, Federer já entra com vantagem em muita de suas partidas, pois coloca os adversários de antemão a pensar em quais jogadas funcionariam melhor contra ele. Não que seja uma questão de medo, mas sim um respeito.

Entre os golpes que podem (ou não) dar certo contra o Roger, os oponentes são criativos. Ir mais à rede, buscar novas formas de devolução, sacar com mais potência ou efeito, etc. Todas essas estratégias funcionaram em alguns momentos, mas uma em especial nem sempre dá certo: o lob. No vídeo abaixo, o canal TennisTop10’s mostra o porque você nunca deve dar um utilizar essa jogada no número #2 do mundo. Confira: