Foto: Divulgação/US Open

Começa nesta segunda-feira (28) a edição 2017 do US Open, o último Grand Slam da temporada. Durante as duas semanas de torneio, o amante do tênis terá um prato cheio com jogos das chaves de simples masculina e feminina, duplas masculina e feminina e duplas mistas.

VEJA TAMBÉM:
Dores no quadril tiram Murray do US Open
Chris Evert: “Se ele ganhar o US Open, Federer deve ser o Atleta do Ano”

A ESPN e o SporTV vão exibir o torneio norte-americano.

O grupo ESPN promete mais de 194 horas de transmissão ao vivo nos canais ESPN e ESPN+. A plataforma digital WatchESPN disponibilizará a transmissão de todas as partidas do US Open ao vivo.

Diariamente, às 19h (horário de Brasília), a ESPN exibirá o programa “Pelas Quadras”, com apresentação de Fernando Nardini e Fernando Meligeni, além da presença de convidados especiais. Diretamente das quadras do US Open, o repórter Nicolas Pereira, profissional da ESPN nos Estados Unidos, participará da programação com conteúdo e entrevistas exclusivas. A equipe de narradores é composta por Fernando Nardini, Everaldo Marques, Cledi Oliveira e Rubens Pozzi. Entre os comentaristas estão Fernando Meligeni, Fernando Roese, Airton Cunha e Dadá Vieira.

O SporTV atuará de maneira mais tímida, transmitindo os jogos no SporTV 3 e no SporTV Play, aplicativo disponível para smartphones e laptops. Eusebio Resende será um dos narradores.

A chave masculina de simples tem como principais atrativos o espanhol Rafael Nadal, novo número 1 do mundo, o suíço Roger Federer e o alemão Alexander Zverev. Estão confirmados na chave principal os brasileiros Thomaz Bellucci, Rogerinho e Thiago Monteiro.

Na chave de simples feminina, os principais atrativos são a tcheca Karolina Pliskova, a romena Simona Halep, a alemã Angelique Kerber, atual campeã, e a russa Maria Sharapova, que recebeu o convite da organização. A brasileira Bia Haddad está confirmada entre as 128 tenistas.

Na chave de duplas masculinas, o Brasil estará representado pelos mineiros Marcelo Melo, Bruno Soares e André Sá e o gaúcho Marcelo Demoliner.