Reprodução Twitter/Hopman Cup

A primeira semana de jogos em 2018 trouxe uma série de novidades para os fãs de tênis. Às vésperas do Australian Open, foi possível ver um bom início de temporada de alguns tenistas, enquanto outros ainda parecem precisar de alguns ajustes.

Leia mais:

A fim de localizar o leitor, o Tennis Info fez um termômetro para comentar o desempenho dos principais nomes do circuito nesta semana. Para isso foram criadas quatro categorias: pelando, que corresponde aos jogadores que começaram a temporada em ótimo estado; quente para quem está em ascensão e teve bons resultados; morno aqueles que fizeram boas aparições e devem melhorar e frio para os tenistas que já tem problemas no início de janeiro. Confira:

Pelando

Principal favorito ao título no primeiro Grand Slam da temporada, o suíço Roger Federer venceu todas suas partidas na Hopman Cup. Bem fisicamente, ele mostrou que é o homem a ser batido neste início de temporada.

Quem também continua na crista da onda é a romena Simona Halep, que fez a dobradinha no WTA de Shenzhen ao ficar com o título em simples e nas duplas. Além dela, outros destaques no circuito feminino foram a alemã Julia Goerges – que soma três títulos seguidos desde o fim de 2017 – e a ucraniana Elina Svitolina, que ficou com o título no Premier de Brisbane em uma campanha onde superou fortes adversárias desde a estreia.

Quente

Sem títulos em 2017, o australiano Nick Kyrgios e os franceses Gael Monfils e Gilles Simon levantaram um troféu nos abrir as portas deste ano. Sacando bem, Kyrgios conquistou seu quarto torneio de nível ATP em uma campanha marcada por vitórias de virada e alto número de aces. O que pesa contra ele são as dores no joelho, que o incomodaram durante algumas partidas. Já Simon bateu três cabeças de chave em sua caminhada pelo título no torneio indiano, enquanto Monfils aproveitou a esvaziada chave em Doha para chegar a marca de sete títulos no circuito profissional.

Após um ano marcado por derrotas, Angelique Kerber voltou com tudo em 2018. Com uma boa sequência de jogos na Hopman Cup, ela conseguiu se reencontrar com seu melhor tênis e venceu todas suas partidas em simples. Além dela, o torneio em Perth, na Austrália, foi favorável a jovem Belinda Bencic, responsável por vencer tenistas como a experiente russa Anastasia Pavlyuchenkova e a norte-americana CoCo Vandeweghe.

Morno

Também presente no tradicional torneio entre nações, o alemão Alexander Zverev, o belga David Goffin e o americano Jack Sock não chegaram a brilhar, mas mostraram que estão bem tanto na parte física quanto na técnica e podem brilhar em Melbourne. O mesmo vale para o búlgaro Grigor Dimitrov, que só parou na semifinal em Brisbane, perdendo de virada para Kyrgios. No circuito feminino vale destacar a boa semana da ex-número #1 Maria Sharapova, que ficou entre as quatro melhores em Shenzhen e conquistou os pontos necessários para voltar ao top 50.

Entre os brasileiros, vale o destaque para o cearense Thiago Monteiro, que furou o qualificatório e foi à chave principal em Pune. Lá, ele foi até a segunda rodada, mas precisou se retirar do duelo com o sul-africano Kevin Anderson. Principal brasileira no circuito feminino, a paulista Beatriz Haddad Maia fez um bom duelo na derrota contra a polonesa Agnieszka Radwańska e já venceu a primeira no WTA de Hobart.

Frio

Catorze derrotas seguidas é a marca com a qual a francesa Kristina Mladenovic tem que conviver e, por isso, passa a ser uma das favoritas ao posto de decepção no Grand Slam australiano. Quem também vive má fase – ainda que não tanto quanto Kiki – é a letã Jelena Ostapenko. Sem conseguir jogar o que mostrou em 2017, a atual campeã de Roland Garros tem duas derrotas nos dois jogos que disputou neste ano.

Ainda longe de sua forma habitual, a espanhola Garbine Muguruza e o austríaco Dominic Thiem ainda tiveram que conviver com problemas físicos logo no início do ano. Enquanto a campeã de Wimbledon sentiu cãibras em sua estreia em Brisbane, o cabeça de chave #1 em Doha até avançou à semi depois de dois complicados jogos, mas teve que desistir de sua participação por conta de uma forte febre antes de seu duelo com Monfils. Outro que está em um mau momento é o espanhol Pablo Carreno Busta, eliminado logo na estreia no Qatar ExxonMobil Open.