Reprodução Twitter Wimbledon

O canadense Milos Raonic garantiu hoje sua primeira classificação à final de um Grand Slam, após passar por Roger Federer em cinco sets, parciais de 6-3, 6-7, 4-6, 7-5 e 6-3 em pouco mais de 3h24 minutos de partida.

Raonic começou bem a partida abrindo o primeiro set com um jogo mais consistente que Federer. Entretanto, o suíço não ficou atrás e voltou melhor para a segunda etapa, decidida por detalhes no tie-break, quando o canadense cometeu um erro que entregou o set ao número #3 do ranking mundial da ATP.

A superioridade de Roger continuou no set seguinte. O heptacampeão de Wimbledon confirmou a soberania com 6/4. No quarto set, momento em que Federer poderia fechar a partida, Raonic voltou ao seu melhor momento, consegui uma quebra importante e fechou em 7/5.

Com desgaste aparente depois de quase três horas de partida, Federer sucumbiu ao físico já debilitado após ao duro jogo contra Cilic nas quartas de final e apresentou uma grande queda de rendimento no set derradeiro. Com isso, Raonic aproveitou a oportunidade, abriu 4/1, manteve seu excelente serviço e fechou a partida com um 6/3.

Os números do confronto provam a agressividade e precisão de Milos durante a semifinal. Foram 23 aces, 75 winners, 3 break points confirmados – contra apenas 1 de seu rival – e conquistou 83% dos pontos com o primeiro serviço.

Com o triunfo de hoje, o número #7 do mundo irá enfrentar o vencedor da outra semifinal, a ser realizada ainda hoje entre o britânico Andy Murray e o tcheco Tomas Berdych. Caso enfrente Murray, esse será o nono confronto entre eles, com vantagem do escocês por 6 a 3. Se a final for contra Berdych, Raonic terá a chance de aumentar a superioridade contra o tcheco, que está em 4 a 2.

Compartilhar
Guilherme Souza
Estudante de Jornalismo e fundador do site Four Blitz. Colaborador do Tennis Info desde 2016 e membro da bancada do Podcast Backhand na Paralela. Grande fã de Guga, Federer e Nadal. Acima de tudo, um apaixonado por esporte.