Divulgação

Os ex-tenistas Jaime Oncins, Ricardo Pereira, Patrício Arnold e Ivan Kley se juntaram e deram início, nas últimas semanas, a um programa elaborado pela empresa 2SV Sports, em parceria com a ADK Tennis, onde serão responsáveis por supervisionar e coordenar um trabalho que une esporte com educação.

O principal objetivo é buscar a boa performance de jovens tenistas dentro da quadra e, ao mesmo tempo, acompanhá-los nos estudos, com o aprimoramento do idioma inglês, para que futuramente eles possam escolher seu melhor caminho: construir carreira no circuito profissional ou ingressar em uma grande universidade norte-americana.

Um dos principais nomes da história do tênis brasileiro, com sete títulos da ATP (simples e duplas), além de duas Olimpíadas no currículo – Barcelona 1992 e Sidney 2000 -, Jaime Oncins é o embaixador do projeto. Ele, que defendeu o Brasil por mais de 11 anos na Copa Davis, já possuía uma parceria antiga com a 2SV Sports, conceituada empresa de intercâmbio esportivo-acadêmico que oferece oportunidade para jovens viverem experiências em grandes universidades norte-americanas, por meio de bolsas de estudos conquistadas graças à prática de esportes.

“Estar dentro de um projeto que envolve educação e esporte é muito gratificante. A 2SV é craque nisso. Como ex-tenista, técnico e pai, sei da importância dos dois lados – acadêmico e esportivo – caminharem juntos. Fico feliz pela oportunidade de poder ajudar e contribuir para a vida de novos talentos”, afirma Oncins, que já figurou na 34ª colocação do ranking de simples da ATP e no 22º lugar em duplas.

“O trabalho em conjunto com o treinador do atleta é uma parte muito importante desse projeto. O professor vai estar lado a lado de seu pupilo e poderá dizer quando o seu atleta estará pronto para o próximo passo. Essa parceria dá segurança ao técnico, pois ele sempre vai ter ciência de que o trabalho é feito em conjunto e que ele terá um produto a mais dentro de sua academia ou clube”, destaca Jaime Oncins.

Este programa poderá ainda se tornar uma opção interessante para as mudanças que devem ocorrer no circuito da ITF no próximo ano. Como o ranking da ATP será restrito somente a 700 jogadores em 2019, a quantidade de jogadores que não poderão disputar torneios profissionais irá aumentar consideravelmente. Assim sendo, o tênis universitário norte-americano passará a ser uma excelente alternativa para os atletas.

Para fazer parte deste projeto, o jovem tenista ou seu treinador podem procurar a 2SV Sports (www.2svsports.com) ou também a ADK Tennis (www.adktennis.com.br). “Estamos de braços abertos para receber jovens interessados no esporte e que também estejam dispostos a se preparar para o futuro, com acompanhamento nos estudos”, finaliza o coordenador Ricardo Pereira.