Reprodução Twitter

Torneio de Montreal no Canada, quadra bem rápida! Assisti a vários jogos de ambos e estiveram claros alguns pontos desde a primeira rodada. Quadra rápida ruim para Federer? Com certeza não. Dizer que seu backhand não estava entrando por causa da quadra rápida? Não faz o menor sentido.

O que assisti foi um Federer com um ar de cansado e meio displicente todo o torneio, inclusive se movimentando bem aquém do que estamos habituados a assistir.Problemas físicos? Problemas pessoais? Alguma coisa esteve fora do eixo. Por enquanto não tenho informação a respeito, mas Federer com certeza não estava numa semana feliz.

Jogou o suficiente para chegar à final, só que o suficiente não era o bastante para bater Zverev. Ao contrário do ex-número 1 do mundo, o tenista de 20 anos de idade lutou todos os jogos inclusive salvou match points e ganhou partidas duríssimas, onde manteve foco e muita concentração. O alemão vem demonstrando semana após semana que quer o topo.

Com um jogo cada vez mais agressivo, entrou na final decidido com uma estratégia sólida. Iria jogar bem agressivo e sempre na primeira oportunidade ir para a bola. O seu primeiro saque não estava tão regular em todos os jogos, o que para um jogador de 1,98m, tem que melhorar. O seu toss, vai um pouco atrás da cabeça, o que na minha visão, mata um pouco sua envergadura. Com esse tamanho deveria aproveitar e lançar seu toss um pouco mais a frente, o que com certeza resultaria em mais transferência de peso e mais aproveitamento dos ângulos. Com 20 anos tem tempo para melhorar muito.

O que gostei, foi ver ele mais agressivo ainda, jogando mais a frente e principalmente atacando mais com seu forehand, movimentando-se mais à frente. Cortou bem melhor os ângulos quando se movimentou para a direita. E seu backhand, fantástico. Sua movimentação evoluiu. Vejo mais maturidade nesse torneio em Zverev, principalmente quilometrando com mais 1 título de Masters 1000, fazendo com que ele se sinta mais à vontade e goste cada vez mais de estar no escritório.

Federer dentro do que estava apresentando, tentou até mudar de estratégia, com slices e curtinhas displicentes que ficavam na rede, e nos últimos games sacando inclusive sem velocidade, realmente mostrando apatia. A postura de Federer na entrega de prêmios quando Zverev mencionou a respeito dele jogar novamente Montreal, me deixaram dúvidas… Espero que tenha sido somente uma “bad week” do Fed, e que ele volte com tudo em Cincinnati. Quanto a Zverev, estou feliz em ver sua ascensão, muito merecida!

Um abraço e até a próxima.

Compartilhar
Eduardo Oncins
Como profissional participou de todos os Grand Slams, integrou a equipe da Copa Davis em 1982 e com 15 anos já tinha pontos na ATP. Além do tênis é faixa preta de Aikido e utiliza várias técnicas da arte marcial como ferramenta para o desenvolvimento de tenistas.