Reprodução Twitter

Mas como assim? Temos um príncipe alemão com o nome de Zverev, nome do leste europeu não? Temos sim, mas agora é Shapovalov, canadense com sobrenome do leste europeu com 18 anos de idade reverenciado e reconhecido nesta quinta-feira à noite pelo rei da Espanha Rafael Nadal!

Leia mais
+ Canadense de 18 anos elimina Nadal no Masters 1000 de Montreal
+ Wilson lança nova raquete Ultra e corda Luxilon edição especial

Esse garoto joga muiiiito tênis. Na rodada anterior, mandou o argentino Juan Martin Del Potro de volta para a Argentina escutar bolero e agora o rei da Espanha descansar em seu trono.

Fiquei encantado ontem desde antes de começar a partida com esse garoto com um jeitão simples, entrou na quadra com um sorriso no rosto, dando sinais que estava curtindo muito o momento! Cumprimentou o juiz, fez afago na cabeça das criancinhas que estavam acompanhando, tirou foto junto a rede sorrindo com Nadal. Mostrou um carisma diferenciado.

Shapovalov ocupa a posição #143 do ranking mundial

Começa o jogo e sinceramente esperava que fosse uma vitória mais ou menos tranquila para Nadal. Mas rapaz, o garoto começou a disparar winners desde o primeiro set, mostrando que a coisa ia ser mais em baixo com ele. Sentindo-se confortável nas trocas de bola com Nadal de fundo, imprimia na maioria dos pontos mais velocidade que o espanhol.

Nadal escapou do primeiro set e quando todos achavam que iria ser somente uma bela apresentação do garoto canadense com vitória esperada do espanhol, PASMEM, o garoto foi para cima disparando mais winners, indo para a bola com uma potência de fundo de quadra, principalmente com seu forehand, muitas vezes deixando Nadal comendo poeira. Mostrou também uma movimentação estupenda, batendo excelentes bolas na corrida tanto contra-atacando as aberturas de Nadal, quanto se defendendo.

Shapovalov tornou-se o mais jovem a bater um Top 2 desde o próprio Nadal em 2004

Saque muito potente, incomodando muito o espanhol, por ser saque de canhoto, com muito efeito oposto do que Nadal está mais acostumado da maioria destra. Não mostrou tanta intimidade na rede, errando alguns voleios mais ou menos fáceis, que treinando certo melhorará.

Segundo set, garoto disparando tiros, colocando Nadal contra a parede e ganhando o set numa resposta de backhand pifada angulada com Nadal errando sentindo a pressão do jogo. Terceiro set, games de gigantes lutando ponto a ponto, em games que duraram até 13 minutos, com ninguém a fim de largar o osso. Final, vitória emocionante do novo príncipe canadense no tie-break, mostrando ao mundo que tem sangue azul também.

Denis levou a melhor no primeiro duelo com Rafa

Fiquei triste logicamente pelo Nadal, pois seria o passaporte para que o rei da Espanha assumisse a liderança de todas as cortes novamente, mas feliz por vermos mais uma estrela surgindo e deixando o tênis mais interessante para todos. A ATP, vem fazendo um esforço gigante para que surjam novos ídolos carismáticos para o tênis, pois Federer e Nadal infelizmente não são eternos.

Shapovalov surge como mais um talento. Parabéns e salve o novo príncipe canadense! Agora, fica a pergunta, será que os ventos estão soprando para o reinado da Suíça? Vamos ficar ligados nas cenas dos próximos capítulos.

Grande abraço e até a próxima!

Compartilhar
Eduardo Oncins
Como profissional participou de todos os Grand Slams, integrou a equipe da Copa Davis em 1982 e com 15 anos já tinha pontos na ATP. Além do tênis é faixa preta de Aikido e utiliza várias técnicas da arte marcial como ferramenta para o desenvolvimento de tenistas.