Oi pessoal, espero que tenham treinado a primeira dica de antecipação que falamos sobre o forehand e backhand. Super obrigado pelos comentários e espero que tenha ajudado na performance de vocês.

VEJA TAMBÉM
+ Coluna Edu Oncins: Dica de profissional – Antecipação de forehand e backhand (Parte 1)

Hoje vamos para a dica parte 2 da qual falaremos de como fazer a leitura do saque antecipando para uma melhor devolução. A leitura do saque e antecipação para a resposta, acontece com a somatória de alguns fatores:

  • Leitura da face da raquete do adversário
  • Postura corporal.
  • A leitura do Toss (lançamento do sacador).
  • A movimentação de quem está respondendo o saque na sequência dos itens acima.
Nadal concentrado na devolução de saque
Vamos lá:

É muito importante quando estiver treinando sets e logicamente depois no jogo, observar a face da raquete do sacador quando está a caminho de bater na bola e logo antes do contato.

Se o toss (lançamento) for mais à frente do sacador na mesma linha do ombro dele, face da raquete aberta para você indo por cima da bola, muito provavelmente o saque será no meio, na esquerda de quem está recebendo, e será um saque flat (chapado), saque bem rápido e pesado.

Se com o mesmo toss, mas com a face da raquete mais fechada, espere um saque com slice, muito provavelmente também na esquerda de quem está respondendo, e será um saque onde a bola quicará mais baixo e rápido.

Agora se o toss (lançamento) for mais à direita do sacador, com a face da raquete fechada, indo por fora da bola, muito provavelmente o saque virá aberto na direita de quem está respondendo. Também pode acontecer desse saque ir no corpo de quem está respondendo.

Se o toss for mais atrás da cabeça do sacador e a face da raquete mais aberta entrando por baixo da bola indo para cima, espere um saque com um quique alto provavelmente na esquerda de que estiver respondendo. Esse saque é muito usado por quem saca e voleia, pois dá mais tempo do sacador chegar a rede. É muito usado no lado do 15/0, tirando fora da quadra quem está recebendo na esquerda.

Muito bem, já chamei a atenção para a leitura do saque acima, mas se está jogando contra um ótimo sacador e ele perceber que você está antecipando lendo o toss, ele poderá mudar a direção do saque mesmo com sua leitura ex: fará o toss na leitura de quem está recebendo para um saque aberto, mas sacará no meio. Daí da importância da leitura da face da raquete ok?

Bom, mas talvez o mais importante para uma ótima antecipação venha agora.

A movimentação de quem está recebendo:

A referência de posicionamento de quem está na recepção é a linha de simples ex: no primeiro ponto no 0/0 posicione sua perna direita na direção da linha, e no 15/0 a perna esquerda na direção da linha, facilitando um pouco mais o alcance para ambos os lados.

Feito a leitura do sacador deve somar-se a movimentação antes do contato e no momento do contato.

Principalmente na recepção de um primeiro saque mais rápido, não dá para ficar parado esperando a bola chegar. Se o saque for um pouco mais colocado, será muito difícil responder.

O ideal é ficar mais ou menos 1m e meio atrás da linha de fundo e no momento que o sacador estiver no meio do movimento dar um passo à frente e logo antes do contato com a bola do sacador, realizar um split step (tesoura separando os pés), fazer a leitura e movimentar-se para a direção da bola realizando a resposta de saque.

A movimentação com esse passo e o split step, funciona como um trampolim para que eu possa ir para a direita ou esquerda ampliando meu alcance na recepção.

Lógico que eu posso adotar também na recepção de saque diferentes posicionamentos para facilitar e desestabilizar o sacador. Mas isso é matéria para uma próxima dica.

Excelente treino a todos, e gostaria muito de ler o feedback nos comentários do pessoal que colocarem em pratica ok?

Um abração e até a próxima.

Compartilhar
Eduardo Oncins
Como profissional participou de todos os Grand Slams, integrou a equipe da Copa Davis em 1982 e com 15 anos já tinha pontos na ATP. Além do tênis é faixa preta de Aikido e utiliza várias técnicas da arte marcial como ferramenta para o desenvolvimento de tenistas.