Foto: Divulgação ATP World Tour

Transmutando o medo em amigo na quadra! Quem nunca teve as borboletas na barriga antes de um jogo, que atire a primeira bola, rs!

Muito se fala que o medo é uma coisa negativa para jogar, como se a pessoa fosse fraca e ninguém poderia ter medo, como se fosse um defeito.

AFIRMO, todo mundo tem medo, todo o jogador tem medo, pode pensar em qualquer um no mundo que jogue tênis.

O problema não é ter medo, e sim como você lida com isso. O medo é um sinal que o jogador se importa com algo, no caso o jogo, desafio. E como desafio, o medo faz parte do enfrentamento.

Corajoso não é que não tem medo, e sim quem enfrenta uma situação mesmo tendo medo. O sentimento do medo transmutado em foco, concentração, adrenalina, motivação para enfrentar desafios, É SUPER POSITIVO.

O que não deve acontecer é deixar que o medo congele o jogador ou o outro extremo, que é o jogador querer se livrar do jogo. O que congela segura o braço e não bate, o outro arrebenta a bola, não enfrentando trabalhar o ponto.

O ideal é aprender a lidar com essa energia desde as primeiras competições. Como todo aprendizado, o quanto antes melhor. Mas não vamos desanimar os mais velhos, pois sempre é possível conhecer-se melhor em qualquer idade. A vida é um constante aprendizado, não é mesmo?

O tênis proporciona esse aprendizado, pois depois que se aprende e desenvolvem-se os golpes, muito, mas muito mesmo é CABEÇA.

Converso com alguns alunos mais velhos, grandes executivos, que decidem operações gigantescas e falo: Como você pode decidir operações que movimentam milhões e ter medo de bater numa bolinha?

A resposta é hilária: mestre, decidir aquele negócio é fácil, mas quando vem essa bolinha é um inferno, rs.

Bem vamos lá, algumas dicas para transmutar o medo em construtivo.

1ª DICA

Respiração. Uma coisa que ajuda muito a equilibrar esse sentimento (energia), é a respiração abdominal, respirar fundo estufando a barriga lentamente e soltando o ar lentamente mantendo o pensamento na respiração. Isso faz com que a cabeça se ocupe de algo positivo, evitando que o jogador imagine DRAGÕES inexistentes e se acalme.

*TÉCNICOS: Não adianta conversarem com seus pupilos se estes não estiverem calmos para ouvi-los, entrará num ouvido e sairá pelo outro. Então mãos à obra, acalmem seus pupilos primeiro. A técnica da respiração abdominal é excelente.

2ª DICA

Tenha um plano A, plano B e se precisar um C.

O jogador tem que entrar na quadra para um jogo, com estratégias bem compreendidas em sua cabeça. Entrar na quadra sem um plano de voo, provavelmente fará que o jogador passeie no avião do outro piloto.

Quando o jogador entrar na quadra sabendo o que fazer, lhe dará mais segurança, mesmo que não conheça o seu adversário. O técnico além de treinar os golpes, tem de ensinar o pupilo como e quando os usar, definir uma característica de jogo, fortalecendo a personalidade do jogador.

3ª DICA

JOGADOR, FAÇA UM CONTRATO MENTAL CONSIGO MESMO.

Uma vez resolvidos os pontos acima, talvez seja o mais importante. Decida antes o que irá fazer e não altere.

Deixa eu explicar: Durante o jogo uma vez traçada a estratégia, tem que seguir.

Por exemplo: não adianta saber que tem que sacar e ir à rede em determinado ponto e ficar no fundo da quadra. Saber que tem que atacar em determinada hora e só ficar passando a bola para o outro lado. Tem que decidir antes e fazer, mesmo que não acerte. Pelo menos fez com determinação. Não haverá arrependimento.

Garanto que de 10 vezes que bater determinado golpe com decisão e determinação, IRÁ ACERTAR MAIS QUE ERRAR. E cada bola que acertar ou ponto que ganhar decidido, cumprindo seu contrato pessoal, lhe dará confiança e vontade de fazer de novo.

Essa atitude de DECIDIR, NUTRE, REGA A CONFIANÇA.Faz com que você cresça de patamar e de nível de jogo!

4ª DICA

Mantenha uma postura positiva sempre. Caminhe ereto na quadra, motive-se mantendo seu nível de energia alta, demonstrando confiança.

Pode ter certeza, que seu adversário ira amar vê-lo de cabeça baixa, mas vê-lo motivar-se é sempre mais um obstáculo mental para ele.

5ª DICA

Mantenha sempre bastante foco na sua movimentação, ajuda muito a filtrar sua adrenalina de uma forma positiva e destilar o medo também!

Espero que essas poucas dicas te ajudem! Um abração e até a próxima.

Compartilhar
Eduardo Oncins
Como profissional participou de todos os Grand Slams, integrou a equipe da Copa Davis em 1982 e com 15 anos já tinha pontos na ATP. Além do tênis é faixa preta de Aikido e utiliza várias técnicas da arte marcial como ferramenta para o desenvolvimento de tenistas.