Reprodução Twitter

Na manhã desta quarta-feira, aconteceu em Melbourne o Tie Break Tens, mais um torneio-exibição que antecede o Australian Open. Jogado em formato diferente, a competição teve o tcheco Tomas Berdych (20º) como campeão, superando o número 1 do mundo, Rafael Nadal, na decisão.

Pela regra, as partidas são disputadas em apenas um set, que vai até 10 pontos, como acontece com o terceiro set de duplas nos torneios da ATP. Quem chegar ao número primeiro, leva a vitória.

Veja também:
Monteiro e Feijão são eliminados e Brasil terá apenas um tenista na chave de simples masculina do AO
Entrevista: Conheça a artista que fez retrato de Federer e Serena com 2100 de bolinhas de tênis

Oito tenistas participaram da exibição. Além dos finalistas, Novak Djokovic (14º), Dominic Thiem (5º), Nick Kyrgios (17º), Lucas Pouille (18º), Lleyton Hewitt, que largou a aposentadoria para jogar o Australian Open nas duplas, e Milos Raonic (23º). Este último substituiu Stan Wawrinka (9º), que desistiu pouco antes do evento.

Nas quartas de final, primeira fase de disputa, Hewitt surpreendeu Djoko, que poucas horas antes havia enfrentado Thiem em Kooyong, outra competição que não vale pontos. No confronto de ex-números 1, o australiano fez 10/6. Na sequência, Nadal passou por cima de Pouille: 10/1.

Berdych frustrou a torcida local ao superar Kyrgios, marcando 10/8 e, fechando a primeira etapa, Raonic fez 10/7 em Thiem. Na semifinal, porém, o canadense parou no tcheco, que garantiu vaga na final ao vencer por 11/9.

Na outra semi, Rafa sofreu e precisou salvar match point para superar o veterano Hewitt. No fim, 13/11 para o atual líder do ranking mundial. Na grande decisão, quem levou a melhor foi Berdych, que sagrou-se campeão do Tie Break Tens ao fazer 10/5 no espanhol.

Esta foi a quarta edição do torneio-exibição, a primeira em Melbourne. Anteriormente, as disputas foram em Londres (2015), Viena (2016) e Madri (2017). Esta última foi a única que contou com chave feminina também.

Os vencedores, antes de Berdych, foram: Kyle Edmund (2015), Dominic Thiem (2016) e Grigor Dimitrov e Simona Halep (2017).